Quarta-feira, Dezembro 1, 2021
No menu items!
- Anúncio - spot_imgspot_img
spot_img
InicioDestaquesCPCJ de Fafe celebra Direitos das Crianças: Pombo-correio leva mensagem dos alunos...

CPCJ de Fafe celebra Direitos das Crianças: Pombo-correio leva mensagem dos alunos da Montelongo

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Fafe comemorou, na segunda-feira, o 32º aniversário da Convenção dos Direitos da Criança, junto das crianças do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas Montelongo. 

Às crianças foi pedido que lessem alguns dos direitos da criança consagrados, ao mesmo tempo que lançavam um pombo-correio com o respetivo direito, para que este levasse a mensagem “o mais longe possível”.

Segundo a CPCJ, a atividade pretendeu fazer desta data “um marco na vida das nossas crianças, um dia divertido mas com uma mensagem séria“.

“Que nunca se esqueçam que todas as crianças merecem ser tratadas com os direitos básicos contemplados na Convenção sobre os Direitos da Criança. Pretendemos assim que reflitam sobre os seus direitos e se sensibilizem com as inúmeras crianças, por todo o Mundo, que estão ausentes da escola e desprotegidas“, reforça a CPCJ, em comunicado. 

Foto: CPCJ Fafe

A 20 de novembro comemora-se um duplo aniversário que visa alertar e sensibilizar para os direitos das crianças de todo o mundo: a Declaração dos Direitos da Criança, de 1959; e a adoção da Convenção sobre os Direitos da Criança, pela Assembleia Geral das Nações Unidas, em 1989.

“A Convenção dos Direitos das Crianças não deverá ser vista apenas como uma declaração de princípios gerais, mas sim um enunciado de um variado conjunto de Direitos fundamentais – direitos civis e políticos, e também económicos, sociais e culturais– de todas as crianças. São estes Direitos que representam vínculo jurídico para a promoção e proteção eficaz dos direitos e liberdades nela consagrados”, explica a CPCJ.

“Este diploma assenta em quatro pilares fundamentais relacionados com todos os direitos das crianças. Sendo a não discriminação, o interesse superior da criança, a sobrevivência e desenvolvimento e a opinião da criança”, conclui.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FansCurti
0SeguidoresSeguir
53SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio - spot_img

Artigos Recentes