Quinta-feira, Dezembro 1, 2022
No menu items!
- Anúncio - spot_img
spot_img
InicioDestaquesFafe no 'ranking' dos municípios com melhor eficiência financeira em 2021

Fafe no ‘ranking’ dos municípios com melhor eficiência financeira em 2021

Ocupa o 48º lugar entre os municípios com maiores resultados económicos líquidos em 2021.

Fafe está entre os 100 municípios do país com melhor eficiência financeira, de acordo com o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, relativo a 2021, que foi apresentado na segunda-feira. 

No ‘ranking’ dos municípios de média dimensão — isto é, com entre 20 a 100 mil habitantes — Fafe surge na 27ª posição (com uma pontuação de 804 em 1.800 pontos possíveis), o que representa uma subida de 26 lugares face ao ano anterior, em que estava em 53º.

A nível distrital, o concelho de Fafe é o 3º com melhor pontuação global do estudo (804), depois de Esposende (com 828) e Barcelos, que ocupa o lugar cimeiro (com 1.130).

Dos 308 municípios portugueses, Fafe ocupa o 48º lugar entre os municípios com maiores resultados económicos líquidos em 2021.

Dos vários indicadores analisados pelo estudo, destaque ainda para o 35º lugar nacional entre os municípios que apresentam maior volume de despesas pagas em transferências correntes, de capital e subsídios (8.018.559 euros, um aumento de 3,5% face a 2020); e ainda o 48º lugar entre os municípios com maior aumento do passivo exigível em 2021 (1 153 993)

Fonte: Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2021.

O Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses é da responsabilidade do Centro de Investigação em Contabilidade e Fiscalidade do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) e do Centro de Investigação em Ciência Política da Universidade do Minho, coordenado pela professora Maria José Fernandes.

Para a elaboração do ranking global da situação financeira dos municípios, os autores do estudo tiverem em conta nove indicadores: índice de liquidez, razão entre o EBITDA e os rendimentos operacionais, peso do passivo exigível no ativo, passivo por habitante, taxa de cobertura financeira da despesa, grau de execução do saldo efetivo, índice de dívida total, índice de superavit e impostos diretos por habitante.

“Só 74 municípios se poderão considerar com um nível satisfatório de eficácia e eficiência financeira, na base dos indicadores selecionados para este Anuário, ao obterem uma classificação maior ou igual a 50% da pontuação total”, refere o estudo, dando nota que dos 100 municípios com melhor classificação, 14 são de grande dimensão, 34 de média dimensão e 52 e pequena dimensão.

O documento é realizado desde 2004 (em relação às contas de 2003) com o apoio da Ordem dos Contabilistas Certificados (OCC) e a última edição, relativa a 2021, pode ser consultada aqui.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FansCurti
0SeguidoresSeguir
52SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio - spot_img

Artigos Recentes