Sexta-feira, Maio 24, 2024
No menu items!
- Anúncio - spot_imgspot_img
spot_img
InícioDestaquesPCP pede mais casas de banho na Barragem de Queimadela para reduzir...

PCP pede mais casas de banho na Barragem de Queimadela para reduzir risco de contaminação da água

A deputada do PCP, Maria do Carmo Cunha, sugeriu ao executivo camarário, na última reunião da Assembleia Municipal de Fafe, a construção de mais casas de banho públicas junto à praia fluvial da Barragem de Queimadela, como forma de “reduzir o risco de contaminação da água”.

A deputada lembrou que “a qualidade da água tem sido posta em causa todos os anos com algumas das análises feitas a alertarem para a presença de bactérias”.

“Os episódios têm sido apenas momentâneos, de alguns dias ou semanas, mas os perigos para a saúde pública e os prejuízos ambientais são reais“, alertou, criticando a atitude da câmara em “simplesmente mudar a bandeira verde para amarela, emitindo afirmações de desvalorização da situação”, não sendo conhecida “nenhuma medida tomada pela Câmara que tenha realmente reduzido o perigo de contaminação por “enterococos”, bactéria que recorrentemente é detetada nas análises e que está associada a ausência de saneamento básico”.

Para a deputada comunista, a construção de mais casas de banho públicas, apetrechadas com os devidos mecanismos e soluções técnicas, seria uma medida “relativamente simples e barata” de “reduzir o risco de contaminação da água”.

Maria do Carmo Cunha argumentou que “é frequente ver os utentes da praia fluvial, principalmente nas zonas mais afastadas da entrada, onde não existem casas de banho, nomeadamente depois da zona dos churrascos e até à ponte metálica, a verem-se obrigados a utilizarem os terrenos circundantes para aliviarem alguma necessidade súbita”.

“Durante o pico do Verão, esta zona é frequentada por milhares de pessoas que apenas encontram os sanitários associados ao café que ali funciona e que, como é fácil de imaginar, rapidamente não dá resposta a todas as necessidades”, sustentou.

Em resposta, o presidente da câmara reconheceu que o “sucesso” do local, ao qual têm ocorrido muito visitantes, “tem criado algumas situações complicadas, no estacionamento e também nas casas de banho”. O autarca recordou o episódio de contaminação microbiológica detetado este verão, que disse ter sido fruto de uma recolha feita “por precaução”. “A fossa que lá está não provoca nenhuma contaminação. Está a ser constantemente esvaziada e são as Águas do Norte que têm esta incumbência”, referiu.

Para a Comissão Concelhia de Fafe do PCP, “se realmente há necessidade de estar constantemente a esvaziar a fossa, mais se mostra evidente a justeza da proposta de disponibilização de novas instalações sanitárias aos visitantes da Barragem de Queimadela”.

“Cabe agora ao executivo camarário aceitar a sugestão que poderá minorar a contaminação da água ou continuar apenas a mudar a bandeira de verde para amarelo”, concluem.

- Anúncio -spot_img
ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FãsCurtir
0SeguidoresSeguir
55SeguidoresSeguir
0InscritosInscrever

Artigos Recentes