Quarta-feira, Dezembro 1, 2021
No menu items!
- Anúncio - spot_imgspot_img
spot_img
InicioDestaquesProteção Civil de Fafe alerta para medidas preventivas em início de ano...

Proteção Civil de Fafe alerta para medidas preventivas em início de ano hidrológico

O Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) de Fafe lançou um aviso à população, esta quarta-feira, alertando para a necessidade de adoção de medidas de prevenção e autoproteção que antecipem a ocorrência de episódios de precipitação intensa, que poderá ser acompanhada de vento forte com rajadas.

O mês de outubro marca o início do ano hidrológico, período em que importa estar preparado para prevenir a precipitação que marca o outono com a adoção de medidas de prevenção e autoproteção”, lê-se no comunicado do SMPC.

O SMPC alerta para a necessidade de levar a efeito ações de limpeza e desobstrução das linhas de água e de desentupimento e desassoreamento das sarjetas, sumidouros, valetas e esgotos.

É recomendada ainda a observação e monitorização de eventuais situações de instabilidade de taludes e perda de consistência dos solos, reportando de imediato qualquer situação de perigo.

Como efeitos expectáveis da transição para a estação do outono, é apontada a ocorrência de inundações em zonas urbanas, causadas por acumulação de águas pluviais por obstrução dos sistemas de escoamento; cheias, potenciadas pelo transbordo do leito de alguns cursos de água, rios e ribeiras; deslizamentos e derrocadas, motivados pela infiltração de água e potenciados pelos incêndios rurais ou artificialização do solo; contaminação de fontes de água potável por inertes resultantes de incêndios rurais; bem como o aumento do número de acidentes rodoviários, devido à existência de piso escorregadio e eventual formação de lençóis de água ou arrastamento de materiais para a via.

“Todos estes cenários podem ser prevenidos se, atempadamente, forem tomadas medidas que anulem ou minimizem os seus efeitos”, lembra o SMPC.

Como medida preventiva, o serviço de proteção civil considera que “cada cidadão deve tomar uma atitude pró-ativa, nomeadamente assegurando a desobstrução dos sistemas de escoamento de águas pluviais dos quintais, varandas, caves e garagens e a limpeza de sarjetas, algerozes e caleiras dos telhados das habitações, bem como verificar os sistemas de bombagem existentes”.

Desobstruir as linhas de água; repor coberturas de edifícios em obras; recolher ou triturar os resíduos resultantes do corte dos salvados das áreas ardidas; regularizar eventuais situações de desmoronamentos das margens das linhas de água, de modo a evitar obstruções ou estrangulamentos; a inspeção visual de diques, ou outros aterros longitudinais às linhas de água, destinados a resguardar os terrenos marginais; e a verificação de todas as estruturas que, pelas suas características possam ser facilmente arrastadas ou levantadas dos seus suportes, procurando garantir que resistem aos ventos fortes, são as recomendações do SMPC.

Face a condições meteorológicas adversas é ainda recomendada a adoção de uma condução defensiva, adequada às condições do pavimento da via, tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água e acumulação de água nas vias.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FansCurti
0SeguidoresSeguir
53SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio - spot_img

Artigos Recentes