Sexta-feira, Dezembro 2, 2022
No menu items!
- Anúncio - spot_img
spot_img
InicioDestaques‘Ao volante, o telemóvel pode esperar’: Campanha de segurança rodoviária na estrada...

‘Ao volante, o telemóvel pode esperar’: Campanha de segurança rodoviária na estrada até 10 de outubro

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançam esta segunda-feira, 3 de outubro, a Campanha de Segurança Rodoviária “Ao volante, o telemóvel pode esperar”.

A campanha, que decorre até 10 de outubro, insere-se no Plano Nacional de Fiscalização de 2022 e tem como objetivo “alertar os condutores para as consequências negativas e mesmo fatais do uso indevido do telemóvel durante a condução“.

“Em 2021 foram detetadas 24.306 infrações relativas ao manuseamento do telemóvel durante a condução, o que representa um aumento de 5,5% relativamente ao ano anterior. É urgente travar este comportamento. A utilização do telemóvel durante a condução aumenta em quatro vezes a probabilidade de ter um acidente, causando um aumento no tempo de reação a situações imprevistas”, referem, num comunicado conjunto.

A campanha  vai integrar ações de sensibilização da ANSR, para além de operações de fiscalização, pela GNR e pela PSP, com “especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário”. Com estas ações, as três entidades pretendem “contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que tange ao manuseamento do telemóvel durante a condução”.


A ANSR, a GNR e a PSP relembram que o uso do telemóvel ao volante é um risco para a segurança do próprio e dos outros:

  • Os condutores que utilizam o telemóvel durante a condução são mais lentos a reconhecer e a reagir a perigos;
  • A distração ocorre quando duas tarefas mentais, conduzir e utilizar o telemóvel, são executadas ao mesmo tempo, o que provoca lapsos de atenção e erros de avaliação;
  • O uso de aparelhos eletrónicos durante a condução causa dificuldade na interpretação da sinalização e desrespeito das regras de cedência de passagem, designadamente em relação aos peões.

“A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada”, sublinham.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FansCurti
0SeguidoresSeguir
52SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio - spot_img

Artigos Recentes