Quinta-feira, Dezembro 1, 2022
No menu items!
- Anúncio - spot_img
spot_img
InicioDestaquesFafe acolheu encerramento de iniciativa nacional de literacia e alfabetização

Fafe acolheu encerramento de iniciativa nacional de literacia e alfabetização

"Fafe tem um percurso muito importante no combate às iliteraciais, estamos em linha com a média nacional", refere a vereadora da Educação, estabelecendo o combate à iliteracia digital como o principal desafio atual.

Fafe acolheu, na segunda-feira, a conferência de encerramento da Iniciativa Nacional de Educação de Adultos ‘Setembro Mês da Alfabetização e das Literacias (SMAL)’.

A iniciativa, a cargo da Associação Portuguesa de Educação e Formação de Adultos, esteve em curso por todo o país, com o propósito de sensibilizar para a questão da alfabetização e da literacia de adultos.

A este propósito, a vereadora da Educação da Câmara de Fafe lembra que “a educação e todas as derivadas que com ela se conjugam —  alfabetização, sucesso ou insucesso, abandono escolar — são dimensões inacabadas, que exigem trabalho diário e contínuo”.

Paula Nogueira sublinha que “podemos orgulhar-nos de um grande percurso que foi feito”, mas que os processos de iliteracia se renovam, destacando neste momento como mais importante o combate à iliteracia digital.

“Fafe tem um percurso muito importante no combate às iliteraciais, estamos em linha com a média nacional. Há um esforço no terreno e estamos a fazer uma reavaliação destas componentes, porque estamos num momento de transição e as respostas terão de ser adaptar a uma nova vaga, porque há novas exigências”, anotou.

A vereadora dá como “exemplos dignos de registo“, o trabalho levado a cabo pelo Centro de Formação e Emprego da CERCIFAF, em termos de formação e integração na sociedade e no mundo laboral, pela Associação Empresarial, com iniciativas de formação de empresários e tecido laboral, e pela Escola Secundária, não só na formação e oferta formativa, mas também de validação de competências e de aprendizagens ao longo da vida.

A sessão, que decorreu no auditório municipal, contou com a presença do adjunto do secretário de Estado da Educação, José Augusto, que sublinhou como “ajudando na educação de adultos”, muitas vezes esquecida ou desprezada, as escolas “serão ajudadas na educação dos jovens e no combate ao abandono escolar precoce”.

Na sua intervenção, o presidente da Câmara de Fafe, Antero Barbosa, considerou a aprendizagem ao longo da vida como mais do que uma necessidade, antes uma “condição de sobrevivência” e um “imperativo do desenvolvimento humano da nossa sociedade”.

“A câmara municipal dará toda a atenção ao ensino profissional e ao ensino ao longo da vida. Este é o caminho que devemos prosseguir na lógica do que defende a OCDE no projecto de educação 20/30, os programas escolares devem assegurar igualdade de oportunidades e provar a perspetiva inovadora. Todos, e não só alguns, devem beneficiar das evoluções sociais, económicas e tecnológicas”, referiu.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FansCurti
0SeguidoresSeguir
52SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio - spot_img

Artigos Recentes