Domingo, Agosto 1, 2021
No menu items!
spot_imgspot_img
InicioDesportoJorge Fernandes esclarece motivo do adiamento das eleições na AD Fafe

Jorge Fernandes esclarece motivo do adiamento das eleições na AD Fafe

Problema de cotização na origem do adiamento das eleições. Pedida auditoria à empresa que gere software do clube.

O presidente da Associação Desportiva de Fafe promoveu esta terça-feira uma conferência de imprensa para esclarecer os sócios sobre os motivos do adiamento das eleições no clube, que não têm ainda data marcada.

Segundo Jorge Fernandes, em causa está um problema de cotização, que foi detetado por altura do último jogo da equipa sénior de futebol, frente ao Vitória SC B, que ditou a presença na Liga 3.

Reunido o departamento jurídico da AD Fafe com o presidente da mesa da assembleia para informar sobre o problema “em mãos”, foi pedida à empresa que gere o software do clube uma auditoria para “perceber a fundo” a questão.

“A empresa já mandou email ao presidente da assembleia a dizer que estão a tratar e com a brevidade que é necessária. Porque ao contrário do que dizem, eu não quero adiar eleições, porque o futuro do clube tem de andar. Seja comigo ou outra lista, tem de andar o mais rápido possível”, afirmou.

Segundo Jorge Fernandes, a previsão é que dentro de dez dias a situação fique regularizada por parte da empresa.

Foto: Ivo Borges

O presidente da AD Fafe avançou ainda que haverá assembleia de contas “o mais breve possível”. “Conto daqui a um máximo de quinze dias termos assembleia de contas e depois eleições”, disse.

Quanto às contas, avançou que houve “uma descida significativa das dívidas”, ao contrário do que “andam a dizer por aí” neste período pré-eleitoral em que, considera, “não vale tudo”.

“Vão perceber que a dívida do clube baixou mais uma vez, porque temos sempre o cuidado de ser cautelosos. Não queremos viver acima das possibilidades do clube, daí o clube ser hoje saudável e apetecível a aparecerem mais listas, o que também é saudável para o clube”, referiu.

Em resposta a Eugénio Marinho, candidato à presidência da AD Fafe, que em conferência de imprensa lamentou não lhe ter sido facultada a lista de sócios da associação, Jorge Fernandes garantiu que “ninguém anda a esconder o caderno eleitoral” e que o mesmo será disponibilizado assim que a empresa que gere o software resolva a situação.

Também presente na conferência de imprensa, Nélson Pereira, vice-presidente da AD Fafe, explicou que “neste momento, tendo em conta o que aconteceu, não sabemos que sócios podem eleger”.

A propósito, quis ainda esclarecer que assim que o presidente da mesa da assembleia soube do problema promoveu uma reunião com as duas listas candidatas a dar conta da situação. “O Dr. Ribeiro Cardoso não tem culpa. Não vale a pena estar a querer empurrar o problema para o presidente da mesa. Estão a querer pressioná-lo de forma que considero injusta. A lista [de Eugénio Marinho] está a par de tudo o que se está a passar”, sublinhou.

Apesar das dificuldades de um ano atípico, sem público nos estádios, Jorge Fernandes considera que a nível desportivo o ano “acabou por ser positivo” e mostra-se confiante no resultado das eleições. “O sócio da última hora não vai fazer peso na eleição final”, atirou.

“Os sócios estão agradados com esta direção e com este trabalho. E com dificuldades cada vez menores, da parte financeira, tenho um objetivo claro: quero dar as ligas profissionais o mais rápido possível, mas isso não depende só de mim. A bola é redonda, vale quando bate no fundo da rede e nem sempre. Mas com a competência que esta direção tem, acredito que o mais rápido possível vamos chegar lá”, concluiu.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

9,901FansCurti
0SeguidoresSeguir
54SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio -
Anuncio

Artigos Recentes