Quarta-feira, Maio 18, 2022
No menu items!
- Anúncio - spot_img
spot_img
InicioDestaquesLEGISLATIVAS: CDU promoveu sessão em Fafe dedicada aos direitos dos trabalhadores

LEGISLATIVAS: CDU promoveu sessão em Fafe dedicada aos direitos dos trabalhadores

A Comissão Concelhia de Fafe da CDU promoveu, no sábado, uma sessão pública dedicada aos “Direitos dos Trabalhadores”, na Biblioteca Municipal de Fafe.

A sessão pretendeu ser um “espaço de debate sobre a condição atual dos trabalhadores, enquadrando as próximas eleições para a Assembleia da República na luta por uma mudança de paradigma nas relações laborais”.

A iniciativa contou com a participação de trabalhadores, sindicalistas e candidatos da CDU nas próximas eleições legislativas, nomeadamente Torcato Ribeiro, cabeça de lista por Braga, e Maria do Carmo Cunha, oficial de justiça fafense que integra o quarto lugar da lista distrital.

É um verdadeiro flagelo a quantidade de perda de direitos dos trabalhadores, desde o 25 de Abril até aos nossos dias. A força que a CDU tiver nas próximas eleições será decisiva para a recuperação desses direitos”, defendeu Maria do Carmo Cunha, que é deputada municipal pela CDU.

Foto: CDU

Na abertura da sessão, interveio Joaquim Daniel Rodrigues, operário químico que também é candidato da CDU à Assembleia da República. Deu o exemplo das propostas que esta força política tem vindo a fazer para que os trabalhadores que fazem trabalho noturno e por turnos sejam compensados com uma idade de reforma inferior à dos restantes trabalhadores, devido ao maior desgaste físico e psicológico a que estão sujeitos. Propostas da CDU que, sublinhou, têm vindo a ser rejeitadas pelos partidos maioritários.

“Torna-se necessário aumentar o número dos nossos deputados para que se consiga legislar este tipo de medidas que são, sem dúvida, justas”, afirmou, citado em comunicado.

Antes ainda do espaço de debate aberto ao público, Torcato Ribeiro, o cabeça de lista distrital da CDU, eletricista de profissão, vincou que “algumas das promessas que o PS anda a fazer agora, em campanha, são precisamente as propostas que recusou colocar no Orçamento, como a redução do horário de trabalho ou o aumento do salário mínimo”.

“Isso mostra que a intenção do PS não era a de ver aprovado o Orçamento nem de encontrar soluções para os problemas do país, mas sim a de ir para eleições, buscando o sonho de ter uma maioria absoluta, que certamente não traria boas notícias para os trabalhadores”, considerou.

Segundo a Comissão Coordenadora de Fafe da CDU, da conversa que se seguiu com os fafenses que estiveram presentes ressaltou o “relato de situações de abuso nos seus locais de trabalho, precariedade dos contratos e a exiguidade dos salários”.

Em comunicado, sublinham a importância do voto na CDU, para que possam “ter uma voz consequente na Assembleia da República”, fazendo valer “a luta pelos direitos dos trabalhadores”.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FansCurti
0SeguidoresSeguir
54SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio - spot_img

Artigos Recentes