Terça-feira, Outubro 19, 2021
No menu items!
- Anúncio - spot_imgspot_img
spot_img
InicioDestaquesCOVID-19: Fafe "estabiliza" nos 30 casos semanais, mas tendência pode ser de...

COVID-19: Fafe “estabiliza” nos 30 casos semanais, mas tendência pode ser de aumento

A taxa de incidência situa-se nos 126 casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

A evolução da pandemia no concelho de Fafe sofreu um agravamento nos últimos tempos, com um aumento do número de casos, que estabilizaram agora nos 30 casos semanais, mas “é possível que este número aumente”.

O ponto de situação da covid-19 foi feito esta quinta-feira pelo presidente da câmara, em reunião do executivo municipal, tendo por base os últimos dados que reportam a segunda-feira.

Nos sete dias anteriores, Fafe registou 30 novos casos. Nos sete dias anteriores a esses, tinham sido 31 os novos casos. A taxa de incidência situa-se nos 126 casos por 100 mil habitantes a 14 dias. 

“Estamos estabilizados a nível dos 30 casos [semanais], mas é possível que este número aumente. O país não é uma ilha, o concelho não é uma ilha. Na região norte tem havido um aumento significativo de casos, na região de Lisboa ainda maior e no Algarve. Isto terá tendência para se espalhar, até porque no verão as pessoas ainda se movimentam mais, por isso a tendência de que possa vir a aumentar é maior”, alertou o edil.

O apelo é então para que não se facilite nas medidas de contenção, como a utilização de máscara, o afastamento social e a higienização das mãos.

Raul Cunha sublinhou que “mesmo vacinadas as pessoas podem ser infetadas, embora a doença assuma um caráter mais benigno não deixa de poderem ser portadores e espalharem o vírus”, daí a “necessidade de se continuarem a ter cuidados redobrados”.

Em termos de índice, lembrou que os atuais 126 casos por 100 mil habitantes a 14 dias já nos colocariam em alerta caso se aplicassem as medidas anteriores. Como Fafe é um município de baixa densidade os valores de referência mudaram e só entrará em situação de alerta se apresentar 240 casos de covid-19 por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, e não os 120 até então considerados a ‘linha vermelha’.

“Mas isso não nos descansa, aumenta e sublinha a nossa necessidade de termos todos, enquanto comunidade, todos os cuidados. Assim a gravidade da situação aconselha”, concluiu o autarca.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FansCurti
0SeguidoresSeguir
54SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio - spot_img

Artigos Recentes