Domingo, Setembro 26, 2021
No menu items!
- Anúncio - spot_imgspot_img
spot_img
InicioAutárquicas 2021PSD Fafe apresentou candidatos às autárquicas sob o lema “o futuro começa...

PSD Fafe apresentou candidatos às autárquicas sob o lema “o futuro começa agora”

“Apresentámo-nos às eleições para a Câmara Municipal, para a Assembleia Municipal e para as Assembleias de Freguesia com um projeto para Fafe. Não pelo poder, mas com ideias para ganhar e cumprir", afirmou Rui Novais da Silva.

O Teatro Cinema de Fafe acolheu, na noite desta quinta-feira, a apresentação da candidatura do PSD às próximas eleições autárquicas, marcadas para 26 de setembro.

Rui Novais da Silva, que encabeça a candidatura à Câmara de Fafe, revelou os elementos que o acompanham na lista: Maria Manuel Gonçalves, Paulo Marinho, Natália Leite, João Moniz Rebelo, Sara Macedo, Hélder Pereira, Catarina Novais, Gonçalo Sampaio, Ernestina Chaves, Manuel Carvalho e Clara Marques Mendes.

“É o tempo de me dedicar a servir a minha terra, num dos momentos mais difíceis que vivemos. Seria bem mais cómodo não responder ao apelo que a nossa terra precisa, nomeadamente o de inverter o ciclo migratório que sucede hoje nas novas gerações, mas como sempre pensei, disse e fiz, jamais defraudaria a esperança que tantos em mim depositaram pra combater esta triste realidade que é o resultado de uma estratégia, ou falta dela, ao longo dos 40 anos de governação municipal”, referiu o candidato à câmara.

Nuno Vasco Lopes assumiu-se como o candidato social-democrata à Assembleia Municipal.

“Abraço este desafio imbuído num espírito de missão ao serviço do meu povo e convicto de que a minha experiência e competência na supervisão das ações governativas do executivo camarário poderá contribuir vigorosamente para o desenvolvimento sustentável da nossa terra”, começou por dizer.

Aumentar a rede saneamento e combater o decrescimento demográfico são para o candidato dois pontos chave para o desenvolvimento do concelho, defendendo para isso ser necessário “mudar rapidamente de políticas”, por forma a atrair empresas. Para tal diz ser necessário mão de obra qualificada, só possível com um “sistema educativo e formativo de excelência”, propondo então a criação em Fafe de um “centro de competências que respondesse às necessidades de capacitação do século XXI”.

Na sua intervenção, Nuno Vasco Lopes disse diferenciar-se dos outros candidatos pela sua experiência profissional e de investigação científica, nas áreas de inovação e governação, e teceu críticas à “falta de genuinidade” dessas candidaturas, que disse serem “contranatura”, fruto de “algo que não correu bem na família socialista”.

Candidato-me à presidência da assembleia municipal de forma genuína, ao contrário dos meus adversários políticos, o Dr. Raúl Cunha e o Dr. José Ribeiro. O primeiro só é candidato porque não teve oportunidade de se candidatar ao seu terceiro mandato como presidente da câmara municipal, pois foi preterido pelo Dr. Antero (…). O segundo é apenas candidato para fazer um ponto de honra a um compromisso que tinha com o Dr. Antero pelo movimento Fafe Sempre”, referiu.

A apresentação contou com a presença e intervenções de Luís Marques Mendes e do eurodeputado Paulo Rangel.

Luís Marques Mendes louvou a candidatura de Rui Novais da Silva, que disse ver como uma “atitude de coragem”, salientando a importância de, enquanto jovem, “introduzir sangue novo na política, uma nova energia e forma de pensar”.

Não é fácil ser-se candidato em Fafe, mas você dá o peito às balas, lidera aqui um conjunto de pessoas, todos com um sentimento de convicção, de paixão, de mudança. Ninguém está aqui à procura de um interesse, pessoal ou patrimonial, porque toda a gente sabe que não é fácil vencer esta eleição. Tem muito mais valor uma candidatura desta natureza. É uma candidatura de convicção e não de conveniência. Uma candidatura de princípios e valores, não é de interesses ou privilégio”, vincou.

Luís Marques Mendes exortou o candidato a fazer um apelo à reflexão na sociedade fafense, considerando que “a mudança e a alternância são elementos incontornáveis da democracia”, sendo por isso apoiar Rui Novais da Silva “apoiar a democracia, Fafe e o seu futuro”.

O eurodeputado Paulo Rangel também deixou elogios ao candidato social-democrata, defendendo que é preciso “mudar a cultura de poder que se instalou no concelho de Fafe e que é uma cultura de marasmo, de estagnação, de controlo e de paragem, para que Fafe possa de novo entrar num ciclo virtuoso, de afirmação e de desenvolvimento”.

“É essa cultura que tem de ser mudada e para isso é preciso um projeto e são precisos protagonistas. Rui Novais da Silva, para quem tenha estado atento ao seu percurso, tem duas preocupações decisivas para fazer essa mudança de cultura de poder, esse arranque de um novo ciclo para Fafe: a cultura da liberdade e a questão da formação e da educação, que tem como emblemas no seu currículo”, firmou.

“O desafio é difícil, mas por ser difícil não significa impossível”, frisou o eurodeputado, alertando que para chegar à vitória “é preciso aproximação pessoal”, indo “porta-a-porta, pessoa a pessoa, freguesia a freguesia, lugar a lugar”.

Foram ainda apresentados os 18 candidatos do PSD às juntas de freguesia:

(em atualização)

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Jornal em PDF

Redes Sociais

10,000FansCurti
0SeguidoresSeguir
54SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever
- Anúncio -spot_imgspot_img
- Anúncio - spot_img

Artigos Recentes